Envelhecimento precoce da pele: Causas e Tratamentos

Na semana passada falei aqui no Blog sobre as manchas na pele, que um fator que incomoda muito as mulheres. Na pesquisa que fiz na Fanpage, em segundo lugar ficou o envelhecimento precoce, então não poderia deixar de falar sobre esse assunto também.

Torresmo à moda antiga + Banha caseira

Já fazia muito tempo que estava querendo fazer torresmo aqui em casa, mas sabe aquele medinho de quando eles começam a estourar?! Pois é, confesso que esse era o meu maior receio. De vez em quando eu pedia para minha mãe fazer para mim, mas finalmente criei coragem e fiz o meu primeiro torresmo em casa, e consequentemente, a minha primeira banha também.


Como eu nunca tinha feito sozinha, pedi ajuda para a minha mãe e ela me ensinou a fazer do jeitinho que ela aprendeu, pois queria o torresmo da minha infância, o que eu comia na casa da avó (que por sinal era a minha casa porque morávamos com ela).

Hoje em dia tem diversas maneiras mais rápidas de fazer torresmo, mas parece que não é a mesma coisa. Tem torresmo feito na panela de pressão, na Air Fryer, com sal fino, sem sal, com óleo, sem óleo... mas não encontrei em nenhum lugar o passo a passo que vou mostrar nesse post (por isso que resolvi gravar o vídeo). Li apenas que um Chef também faz essa preparação, mas não falava como era o passo a passo.

Para fazer esse torresmo é muito simples, anote os ingredientes:
  • Toucinho ou Panceta (a quantidade que quiser)
  • Sal grosso 

Vamos ao passo a passo do vídeo e em seguida vou te dar algumas dicas.


Torresmo pronto mas fiz muito, como devo armazenar?

Uma forma de armazenar é na própria banha. Frite o torresmo, retire os que serão consumidos naquele momento, e deixe o restante na própria gordura, dentro de um pote com tampa. Guarde na geladeira e depois é só aquecer na própria banha novamente (não precisa utilizar toda a banha para aquecer, apenas um pouco dela). Minha tia fazia isso, lembro até hoje de vê-la guardando os torresmos assim, ele parece que foi frito na hora.

Outra opção é deixar um pouco sobre o papel toalha, e guardar em um pote com tampa e na geladeira. Depois é só aquecer quando quiser.

Mas como aquecer para que eles continuem crocantes?

Eu testei duas formas:
  1. A primeira foi no forno: Coloquei em uma forma de maneira que nenhum ficasse sobreposto. Aqueci o forno a 180°C e deixei por uns 10 minutos. Ficaram perfeitos, crocantes e mais sequinhos.
  2. A segunda vez foi no microondas: Coloquei em um prato forrado com papel toalha e por cima dos torresmos eu coloquei outra folha de papel. Deixei por 2 minutos na potência alta. Eles continuaram crocantes, mas não tão sequinhos quanto os do forno.
Minha opinião: Eu gostei mais aquecido no forno.

E também pode aquecer na própria banha, como citei no tópico de armazenamento. 


E por falar em banha, a minha intenção maior com os torresmos era essa gordura. Quem me acompanha há mais tempo sabe que não consumo óleo vegetal já faz quase 4 anos. Sim, nunca mais comprei uma garrafa de óleo durante esse tempo, a não ser o azeite de oliva para a salada. Uma vez ou outra colocava ele na panela para refogar um alho ou cebola, porém não é recomendado além de ele ser muuuuuuuito caro =).

De uns tempos para cá, comecei a guardar a banha do bacon para usar nos refogados. Até pensei em comprar a banha no mercado, mas se posso pagar mais barato e ainda ter o torresmo, porque não fazer em casa? 

Pense comigo... Eu paguei em 1 kg de toucinho menos de R$8,00 e tive o torresmo e a banha. Se eu fosse comprar a banha pronta, pagaria em 1 kg mais ou menos o mesmo preço, mas sem o torresmo.

Mas a banha do porco não faz mal à saúde?

No vídeo anterior a esse eu prometi que falaria à respeito das gorduras boas aqui no Blog, aguarde mais um pouquinho que vou fazer um post bem detalhado, mas nesse momento para desmistificar um pouco a questão da banha do porco, a Dra. Gisele Wernek que é nutróloga, diz: "Banha de porco nada mais é que a gordura do porco que pode atingir, ao contrário da maior parte das outras gorduras, altas temperaturas sem a liberação de compostos tóxicos, sendo uma opção muito mais saudável para o preparo de alimentos".

Antigamente essa gordura era a mais usada na cozinha por ser mais barata do que os óleos vegetais. Depois baixaram o preço dos óleos vegetais e a gordura animal foi deixando de fazer parte da casa dos brasileiros. Mas aqui em casa ela está entrando, e a minha comida vai fica com gostinho bom de infância.

Veja abaixo a quantidade que rendeu, na versão líquida (ainda quente) e sólida (no dia seguinte e na geladeira).




Você costuma fazer torresmo em casa? Como você faz?

Compartilhe essa receita nas suas redes sociais, ok?!

Até a próxima!



RENATA NICOLAU - 42 anos, mãe, formada em educação física e estética. Apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza. Ama aprender, ensinar e compartilhar conhecimentos. Está em busca um estilo de vida saudável, minimalista e com equilíbrio. Sua mais recente paixão é a meditação e o estudo sobre o subconsciente.




COMPARTILHE