Envelhecimento precoce da pele: Causas e Tratamentos

Na semana passada falei aqui no Blog sobre as manchas na pele, que um fator que incomoda muito as mulheres. Na pesquisa que fiz na Fanpage, em segundo lugar ficou o envelhecimento precoce, então não poderia deixar de falar sobre esse assunto também.

Como conseguir ter qualidade de vida no trabalho, nos estudos e no dia a dia

Duvido que você nunca se pegou pensando: Será que é isso mesmo que quero estudar, será que vou trabalhar no futuro com o que eu realmente gosto? Será que tenho vocação para isto ou aquilo? Isso é muito comum acontecer principalmente quando estamos decidindo qual faculdade cursar, ou até mesmo quando estamos no meio dos estudos e decidimos interromper porque, pensando bem, não era aquilo que eu queria. 


Tem também aquela fase quando estamos num emprego estável, exercendo um cargo que para muitos é um sonho a ser alcançado, mas que hoje para você é simplesmente mais um dia indo para a empresa bater cartão. A paixão inicial já não é a mesma, ir para o trabalho já não é tão prazeroso quanto antes, e daí vem a pergunta: Será que ainda gosto de estar nesse trabalho? Será que continuo fazendo o que não gosto por causa do dinheiro, dos amigos que fiz? Será que continuo por aqui ou procuro algo novo que eu realmente goste, que seja a minha paixão, que tenha talento para aquilo e que sinta prazer em realizar? 

São tantas perguntas que fazemos que chega uma hora que achamos que está tudo bem, que já se passaram anos e estamos com tanta experiência que nada mais pode ser mudado. 

É aí que nos enganamos. Podemos mudar sim.

Com o passar dos anos podemos descobrir novas paixões, muitos talentos podem ser revelados, muitos interesses surgem do nada, afinal a vida não pára e falo por experiência própria. Podemos passar a vida fazendo aquilo que gostamos, conheço muita gente que se formou comigo na faculdade que ainda faz seu trabalho com a mesma paixão de adolescente, mas isso não acontece com todos, e não aconteceu comigo.



SENTA QUE VOU TE CONTAR A MINHA HISTÓRIA... 

Quando chegou a minha hora de escolher o curso da faculdade, fique em dúvida entre Educação Física ou Arquitetura, tudo a ver os dois né?! Mas eram duas paixões que eu tinha, e optei por Ed. Física por questões financeiras. Me formei, trabalhei 16 anos na área, até que chegou um momento que não estava mais sentindo aquele fogo da paixão, já não ia tão feliz dar minhas aulas, já não transmitia verdade naquilo que deveria servir de energético para meus alunos. Foi então que resolvi estudar estética. Continuei com as aulas de ginástica até quase me formar nesse novo curso, então precisei fazer o estágio na clínica e os horários não batiam mais. 


Nesse momento acabei descobrindo uma outra paixão, por cosméticos e pelas vendas. Nessa época eu estava com 34 anos e tanta coisa já havia mudado em tão pouco tempo. Confesso que nunca me imaginei trabalhando com vendas, lembro que eu dizia que não vendia nem água no deserto, mas como estava vendendo cosméticos meio caminho eu já tinha andando, segui firme e forte na minha mudança, e pude desfrutar dessa motivação durante todo esse tempo, até os dias atuais. 

E você acha que, ao 42 anos estou mega realizada? Que nada, eu sou movida pela paixão, ela sim é o que me motiva a desfrutar o melhor da minha vida. Se for para fazer o que não gosto eu nem começo. E sabe como eu descubro que preciso de uma injeção desse sentimento? Quando a segunda-feira, que é meu dia favorito da semana passa a não ser mais. Quando começo a contar os dias para que a sexta-feira chegue logo. Esse é o melhor termômetro para medir a paixão pelo que você faz.

Eu amo trabalhar, amo produzir, amo aprender e compartilhar, mas quando a minha semana se inverte dessa forma, algo precisa ser melhorado, modificado, realinhado. É nesse momento que preciso ser designer da minha própria vida, é nesse momento que preciso priorizar minhas paixões, talentos e interesses, para ter uma melhor qualidade de vida.

Como assim designer da sua própria vida? O que um designer tem a ver com isso?


Esses dias conheci o Programa Design de Vida e fiz a mesma pergunta que você... Que raios o designer tem a ver com isso?!

Calma que vou explicar... mas já te digo: é apaixonante e tem tudo a ver com o meu estilo de vida.

"Design de vida é uma metodologia desenvolvida pela Stanford University que aborda os desafios da vida de forma prática e holística, sendo essa uma das disciplinas eletivas mais concorridas da universidade inteira." 

O maior motivo para ser uma das mais concorridas é porque os estudantes querem aprender a usar os conceitos nessa tão importante decisão: o que realmente fazer com a sua única e preciosa vida?!

Como já mencionei anteriormente, não são somente os jovens que se beneficiam dessa metodologia, mas sim qualquer pessoa que deseja mudar para melhor o seu dia a dia, conquistando assim uma melhor qualidade de vida. Independente da idade e classe social, se você busca uma mudança satisfatória, nunca é cedo ou tarde para começar. E não estou falando de uma mudança radical, mas sim de uma mudança planejada, refletida, e de acordo com os seus interesses.

Com o design de vida você consegue viver com mais significado pois os valores, paixões e talentos estarão mais alinhados, dessa forma você literalmente estará fazendo o que gosta, e não porque precisa. E não pense que funciona somente no campo profissional, ele cabe perfeitamente no seu dia a dia como um estilo de vida eficaz. 

"Ser um designer de vida te abre os olhos para um mundo totalmente diferente, ajudando a ampliar a sua perspectiva e despertar a sua curiosidade para explorar diferentes possibilidades, aprender a agir rápido e experimentar sem ter medo de fracassar, aprender a reformular problemas e as benditas crenças limitantes, aumentar o nível de consciência sobre si próprio, suas forças e o que é importante para sua vida e carreira, assim como entender a importância em colaborar com outras pessoas nessa jornada que é a construção da vida."

Interpretando a citação acima, um designer de vida cria o caminho passo a passo com algumas atitudes bem simples:
  1. Seja curioso: Busque, pesquise, explore e preste atenção em tudo que está ao seu redor. Isso poderá te abrir portas que você nem sabia que existia.
  2. Experimente: Não passe a vida planejando fazer algo sem que esse projeto saia do papel. Somente depois de colocar em prática é que você saberá se funcionou ou se precisará ser reformulado. Como diz o ditado: É errando que se aprende. O importante aqui é estar aberto para mudanças e desapegos nos resultados conquistados. 
  3. Reformule os problemas: Muitas vezes o fato de não conseguir sair do lugar está relacionado com o medo. Quando reformulamos o problema garantimos que estamos tratando do problema certo, desse modo, dar um passo para trás poderá nos fazer encontrar novas possibilidades para resolvê-lo.
  4. Aceite que é um processo: Muitos projetos e idéias surgem do erro, então não tenha medo de errar quando estiver percorrendo o caminho. Algumas vezes pode parecer que a vida anda meio confusa, parece que nada que você faz dá certo, mas acredite, tudo isso faz parte, o importante é você se concentrar no caminho, como percorrer para chegar aonde pretende estar.
  5. Peça ajuda: Sempre que for preciso peça ajuda. Estar cercado de pessoas que possam te ajudar de verdade pode ser uma ótima solução no momento que mais precisar. Faça as perguntas certas, aquelas que podem te aproximar do seu objetivo.
Quando usamos essas ferramentas, podemos construir o que quisermos, do nosso jeito, seja na vida pessoal quanto profissional.

Agora um convite para você que chegou até aqui...

Em maio acontecerá o Programa Design de Vida OnLine com o Coach Pedro Costa, e eu estarei participando para me encontrar novamente (não falei lá no Instagram que precisava realinhar as órbitas do planeta?! Então... rssss). Preciso conseguir direcionar de novo o meu caminho, encontrar minhas aptidões e fazer bom uso delas, e gostaria muito, muito, muito que você estivesse comigo nessa sala virtual.


Serão 6 encontros com exercícios práticos, reflexões e trocas, onde todos os participantes serão estimulados a encontrar uma resposta para essa pergunta: Como construir uma vida e carreira com mais clareza, coerência e autenticidade?

Então se você, assim como eu, está com dificuldade de alinhar seus interesses, paixões e talentos, ou se precisa repensar suas escolhas considerando a hipótese de mudar alguma coisa (ou tudo) para ter uma melhor qualidade de vida, recomendo que me acompanhe nesse encontro.

Para que posso usar?


A turma será pequena por isso as vagas são limitadas, então clique no botão abaixo para garantir já a sua.
E lá vamos nós em busca de uma vida mais apaixonante! É isso que eu quero, e você?

Tudo fica mais leve quando sabemos para onde ir. Pense nisso!

Te encontro lá!

Até a próxima.

Fonte: Pedro Costa


Renata Nicolau - 42 anos, mãe, formada em educação física e estética. Apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza. Ama aprender, ensinar e compartilhar conhecimentos. Busca por um estilo de vida saudável, minimalista e com equilíbrio. Sua mais recente paixão é a meditação.



Siga o Blog nas redes Sociais

COMPARTILHE ↓